Produto adicionado com sucesso!
Produto removido!

O whey protein tornou-se um dos suplementos mais difundidos no mundo todo, seja na área esportiva ou na nutrição geral, possibilitando um aporte proteico adequado e capaz de suprir necessidades específicas de cada indivíduo, resultando na recuperação muscular pós-treino.

Mas uma pergunta comum é dá para substituir o whey protein por um alimento que proporcione uma quantidade semelhante e, portanto, os mesmos benefícios.

Essa procura por outra alternativa pode ser por diversas razões, entre elas alergia a alguma composição do suplemento, razões econômicas, enjoados do sabor ou simplesmente por preferir alimentos fontes de proteínas. É necessário entender que não há nenhum protocolo que obrigue o indivíduo a consumir suplemento proteico, nem mesmo um requisito para obter progressos de massa muscular.

A maioria dos suplementos de proteína são derivados ou extraídos de alimentos, pois a proteína whey é um subproduto da produção do queijo e está presente no leite, constituindo cerca de 20% da proteína total do leite, sendo que os restantes 80% são constituídos pela caseína.

Se você está procurando por fontes alternativas de proteína para substituir o whey protein no seu dia a dia algumas boas opções são:

  • Ricota light ou requeijão magro: este tipo de queijo é diferente da grande maioria, pois é produzido a partir do soro de leite.
  • Soja em grão: a soja fornece cerca de 36 gramas de proteína em 100 gramas. De ótimo sabor, pode acompanhar pratos e variar temperos.
  • Frango assado sem pele: ótima alternativa, fornece 33 gramas de proteína por porção, deve ser preparado sempre assado, não frito.
  • Sardinha assada: 32 gramas de proteína em uma porção de 100 gramas, mas vale lembrar que devem ser frescas, evitar as enlatadas.
  • Fígado de boi: além de ser super saudável, possui alta quantidade de ferro e carrega 30 gramas de proteína por porção.
  • Merluza e bacalhau: 26 gramas de proteína por porção, pode ser feito com legumes, batatas ou ovos.

Lembre-se sempre que as carnes em geral são as maiores fontes proteicas de alto valor biológico. Se consumir carne na refeição pós-treino, escolha sempre carnes magras, como o peito de frango. Se preferir carnes vermelhas (bovina), opte pelos seguintes cortes: patinho, músculo, miolo da paleta, coxão mole, que são os mais magros.

Além de proporcionar proteínas, os alimentos contêm nutrientes essenciais para nosso organismo. Uma pessoa focada em ter bons resultados, com base na alimentação, treinos e descanso irá conseguir uma boa estrutura muscular.

Procure sempre um nutricionista, pois somente ele poderá montar sua dieta e avaliar se existe a necessidade de um suplemento proteico.