Produto adicionado com sucesso!
Produto removido!

A graviola (Annona muricata) é uma fruta tropical originária da América Central, principalmente das ilhas caribenhas, no Brasil é muito comum na região norte do país, pois prefere climas quentes e úmidos, daí o fato de ser conhecida também como Jaca do Pará ou Jaca de pobre.

Os povos indígenas e os povos antigos da América Central utilizam amplamente a graviola para fins medicinais. Seu uso vai além do fruto, que é nutricionalmente muito rico (ver tabela abaixo), eles costumam utilizar também sementes, raízes e folhas para a produção de chá.

composição nutricional graviola

Como podemos ver na tabela, a graviola é rica em água, o que auxilia na hidratação e a torna um diurético natural, principalmente pelo baixo teor de sódio presente na fruta.

Também é uma importante fonte de Vitaminas do Complexo B, Vitamina C, potássio, fósforo e cálcio.

Estudos (*) apontam que a graviola possui propriedade anti-helmíntica (combate de vermes), sendo uma forma natural de controle de parasitas intestinais.

Cuidados especiais para o consumo de Graviola (fruta e chá)(*)

Importante: as informações abaixo referem-se ao consumo da fruta e do chá. O consumo do extrato seco de graviola na forma de cápsulas ou de suplemento vitamínico líquido não apresenta risco à saúde desde que consumido conforme sugestão de uso do fabricante.

Hipotonia (pressão baixa): O consumo da graviola pode levar a redução da pressão arterial. Pessoas que possuem tendência a redução da pressão arterial precisam ingerir de forma moderada a fruta já que ela é rica em água e possui pouco sódio.

Diabéticos: O consumo também deve ser moderado e acompanhado por uma nutricionista já que a fruta é rica em frutose e glucose, açúcares naturais que podem elevar rapidamente a glicemia, mesmo a fruta, como um todo apresentando um índice glicêmico considerado baixo.

Toxicidade: O consumo do chá das folhas pode levar a intoxicação.

Consumo em excesso: O consumo em excesso do fruto está relacionado ao risco de doenças neurodegenerativas similares ao Parkinson. Estudos indicam que se um adulto consumir uma fruta por dia, diariamente, durante um ano, pode apresentar lesões cerebrais similares a pesquisa realizada em camundongos.

(*) As informações constantes no artigo podem ser encontradas nas seguintes referências:

SCHAUSS, Alexander G. Soursop (Annonamuricata L.): Composition, nutritionalvalue, medicinal uses, andtoxicology. BioactiveFoods in Promoting Health: FruitsandVegetables., Publisher: Academic Press: Oxford, Editors: Watson RR, andPreedy V, pp.621-643.
MORONI, Raquel B; MORONI, Fabio; Bezerra, Fhabianne. Pesquisa da atividade repelente e fumigante dos extratos vegetais: graviola, fruta do conde e arruda contra Pediculus capitis. Sociedade Entomológica do Brasil. 2012.
NEPOMUCENO, Julio C; SILVA, Lívila M. Efeito modulador da polpa da graviola (Annonamuricata) sobre acarcinogenicidade da mitomicina C, avaliado por meio do teste para detecção de clones de tumor (warts) em Drosophilamelanogaster. PERQUIRERE Revista do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão | ISSN: 1806-6399 Patos de Minas: UNIPAM, n. 8, vol. 1, jul. 2011, pp. 80-94
BARATA, L.E.S et al. Plantas Medicinais Brasileiras.IV. Annonamuricata L. (Graviola). Revista Fitos Vol.4 n.º01 março 2009.