O sal é responsável por proporcionar sabor e textura aos alimentos, mas seu consumo em excesso não é saudável, por isso é preciso cuidado e conhecer a diferença entre elas vai te ajudar a escolher a melhor opção para o seu dia a dia.

O sódio é responsável pelo equilíbrio hídrico do corpo, participando em diversos processos químicos em nosso organismo, retirá-lo totalmente também não é saudável. O problema é que nosso paladar se tornou viciado em altos teores de sal/sódio criados pela indústria alimentícia.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a quantidade de sódio encontrada em apenas uma porção de macarrão instantâneo com tempero é maior do que a recomendada para o consumo diário. Devemos tomar cuidado com alimentos industrializados, ficar de olho nos rótulos dos alimentos antes de levá-los para casa.

Hoje temos disponíveis vários tipos de sal, a maioria deles já com um custo acessível, principalmente considerando a pequena quantidade a ser consumida diariamente.

Mas você sabe a diferença entre sal refinado, sal grosso, sal light, sal rosa do Himalaia, sal marinho e flor de sal.

SAL REFINADO

Esse é o sal de cozinha mais comum, é extraído da água do mar por meio de um processo de evaporação e depois refinado, é formado por cloreto de sódio e é muito usado no dia a dia como condimento, realçando o sabor dos alimentos e também como conservante.

SAL GROSSO

Ao contrário do sal comum, ele só passa pelo processo de extração, ou seja, não é refinado. Por isso, seus grãos são grandes, é muito utilizado para temperar carnes em churrasco. É a mesma quantidade de sódio comparado ao sal refinado.

SAL LIGHT

Comparado ao sal comum, tem menor teor de sódio. É composto por 50% de cloreto de sódio e 50% de cloreto de potássio. O condimento não é indicado para quem deseja emagrecer, e sim àqueles que têm restrição em relação ao consumo de sódio. Possui gosto mais amargo, mesmo contendo menos sódio não se pode exagerar em seu consumo.

SAL ROSA DO HIMALAIA

Considerado o mais antigo e puro dos sais marinhos, fica depositado a vários metros de profundidade. Tem menos sódio que o encontrado no sal comum e é rico em minerais. Devido a esses compostos, os cristais ganham um tom rosado.

SAL NEGRO

Esse sal possui composto sulforoso e é formado por cloreto de sódio, cloreto de potássio e ferro, possui cor cinza rosado, que evidencia sua origem vulcânica. Tem versões vindas de diferentes lugares como sal negro do Hawai, sal negro do Himalaia e sal negro indiano.

SAL MARINHO

Comparando quimicamente, o sal refinado e o marinho são iguais, ou seja, ambos são formados por mais de 99% de sódio. A principal diferença entre eles está no formato dos grãos: o sal de mesa é mais refinado, já o marinho passa por um refinamento mais rústico, resultando em grãos irregulares. Assim como o sal de mesa, ele pode temperar carnes, aves, peixes, verduras e legumes, realçando o sabor desses alimentos. É considerado um sal mais natural do que comparado ao refinado de mesa, porém a quantidade de sódio é praticamente a mesma.

SAL ROSA DO PERU

É colhido manualmente, tem um índice de umidade elevado, sua coloração é rosa clara e o sabor é forte. Se comparado aos outros tipos de sal, é o que apresenta um dos menores teores de sódio.

SAL DO ATACAMA

É extraído das salinas localizadas no deserto do Atacama, no Chile, possui em média 40% menos sódio que o sal comum, sendo livre de aditivos. Na maioria das vezes não sofre nenhum tipo de refino.

FLOR DE SAL

Esses são pequenos cristais retirados na camada mais superficial das salinas, os grãos são conhecidos por conferir uma textura crocante às preparações, sendo muito utilizado para dar sabor e textura a receitas doces, principalmente chocolates e caramelos. É uma das versões mais ricas em sódio de sal, por isso seu consumo deve ser moderado.

Diante de tantas opções, devemos sempre ficar atentos às grandes quantidades de sódio em nossa alimentação. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a ingestão diária de sódio não deve exceder 2 gramas por dia.

Você já conhece o Sal de Ervas? É uma receita caseira, que é ótima para reduzir o teor de sal consumido diariamente e dar muito mais sabor as suas refeições. Confira como fazer:

Sal de ervas

Bata tudo no liquidificador, depois passe em uma peneira fina para que fique bem soltinho.